Fale com o Instituto: (11) 9.8542-6677 (11) 2532-7747

As OSCs e o voluntariado. Mitos e Verdades

As OSCs (Organizações da Sociedade Civil) são entidades privadas que visam o bem-estar da população sem pretensão de, com isso, obter lucro.

 

Nós já falamos anteriormente sobre o que é uma ONG – em um conteúdo, mas o que você talvez não saiba é que uma OSC é a denominação prevista na lei para uma ONG, criada pelo Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil.

 

Ou seja, nada mais é, do que um sinônimo de ONG. A denominação OSC deixa claro que a organização é não governamental, mas ainda assim pode fazer parcerias com os entes públicos.

 

Você sabe como ser um voluntariado? Se você se importa com as causas sociais, certamente, irá fazer diferença na sua vida o post de hoje. No artigo de hoje, vamos conversar mais sobre as OSCs e o voluntariado para você entender o que é fato nessa relação.

 

 

Acompanhe abaixo as principais características de cada uma delas.

 

ONGs

As Organizações Não Governamentais, mais conhecidas como ONGs, são organizações privadas sem fins lucrativos. Elas são a união de pessoas com o mesmo objetivo que trabalham em benefício de algo de interesse público em diversas áreas, tais como: meio ambiente, saúde, educação ou causas sociais.

 

O termo foi utilizado pela Organização das Nações Unidas (ONU) pela primeira vez em 1950, para denominar as Organizações da Sociedade Civil que não tivessem ligação com o Estado.

 

É importante deixar claro que a legislação brasileira não inclui o termo ONG. A denominação é uma forma popular para descrever as organizações do terceiro setor.

OSCs

Atualmente, o termo OSC é mais comum no Brasil devido à Lei 13.019/2014, conhecida também como Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC) para designar essas organizações do terceiro setor.

 

A sigla OSC significa Organizações da Sociedade Civil e nasceu na década de 90, no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para denominar organizações que desenvolvem projetos sociais sem fins lucrativos com objetivo de beneficiar a sociedade.

 

Mas, o que isso significa na prática?

 

A Lei regulamenta juridicamente as relações de parceria das OSCs com o Estado.

 

Ou seja, é preciso, mesmo sendo uma ONG, se encaixar nos critérios do termo OSC para poder fazer parcerias com o governo para ampliar sua atuação. O MROSC, inclusive, amplia a atuação das OSCs, nos casos de parcerias com o poder público, incluindo as organizações religiosas, que também realizam atividades sociais e alguns tipos de cooperativas, como as previstas na Lei 9.867/99 e as de cunho social.

 

As Organizações da Sociedade Civil e as Organizações Não Governamentais são, portanto, igualmente instituições que não visam fins lucrativos. Suas causas são justamente opostas às questões de empresas que querem obter lucro, pois as OSCs e ONGs fazem parte do Terceiro Setor, onde nem o Governo nem as empresas conseguem acessar.

 

O Terceiro Setor abriga pessoas que não possuem direitos e condições como às demais. Atuando pelas causas desfavorecidas, as OSCs e ONGs são porta de entrada para o voluntariado redescobrir-se, aprendendo coisas novas e sendo um melhor cidadão.

 

E, ao contrário do que muitos acreditam, essas organizações estão cada vez mais estruturadas em termos de governança e compliance, com gestões estruturados no conceito de ESG e com resultados consistentes.

 

É fato que a escassez de recursos ocasionadas por crises econômicas impactam significativamente em suas ações, porém, existem diversas instituições sustentáveis que sobrevivem às intempéries, centradas em esforços compartilhados com entidades privadas, cujos investimentos resistem devido aos resultados alcançados.

E o que é um voluntariado?

 

Um voluntário é uma pessoa civil que exerce função de agente social que busca melhores condições de vida para as pessoas que sofrem por algum tipo de desigualdade social. Como o próprio nome diz, é aquele que não visa fins lucrativos com suas ações. Esse ser solidário não pretende obter vantagens com suas ações ou ganhar méritos empregatícios ou sociais. Portanto, o que ele pratica é um voluntariado

 

Como funciona o voluntariado?

 

O voluntariado funciona como uma moeda que os dois lados possuem valor. Sim! Além da sociedade que é beneficiada pelo trabalho espontâneo do cidadão, quem ganha também é a própria pessoa. Pois, essas atuações em entidades beneficentes enriquecem o currículo do agente social, além de, claro, fazê-la ser uma cidadã mais empática e solidária.

 

Como ser voluntário em OSCs?

 

Para ser voluntário em uma OSC, precisa ter força de vontade, gostar de fazer o bem e ter capacidade de realizar ações beneficentes. Se você é engajado por essas questões, você pode candidatar-se em alguma entidade que trabalhe por essas causas. Ainda, se você quer atuar no sertão brasileiro, ajudando crianças e famílias, você pode atuar no Instituto Livres.

 

O Instituto Livres atua no sertão brasileiro, atendendo crianças e famílias em situação de alta vulnerabilidade, com projetos de recriação cultural, distribuição de água potável e missões sociais.

 

Quem pode ser voluntário?

 

Exige-se que o voluntário seja humano, tenha consciência, saiba se comunicar com outras pessoas e queira diminuir as desigualdades sociais. Tenho certeza de que você pode se candidatar também. Todos têm direito de ser voluntário, basta gostar de trabalhar em equipe, ter empatia e exercer a cidadania.

 

É verdade que quando falamos de trabalho, normalmente pensamos em uma relação de esforço x recompensa. Talvez, para você, o trabalho voluntário seja apenas a primeira parte dessa relação, sem qualquer tipo de recompensa. Contudo, isso é um engano.

 

O voluntariado, de fato, não traz recompensa financeira, mas o que se recebe vai muito além do material. A recompensa de um voluntário pode estar diretamente relacionada ao tipo de causa em que ele está envolvido. Se atuar em prol de crianças necessitadas, um sorriso de uma criança que antes estava abandonada, pode ser uma bela recompensa. Mas no combate à fome, ver uma família desesperada reunida envolta da mesa partilhando o alimento também é recompensador.

 

Em todos os casos do voluntariado está presente um tipo de amor incondicional, isto é, um amor que não leva em consideração qualquer tipo de condição, seja ela física, financeira, social, ou qualquer outra que se apresente.

 

Entretanto, como podemos responder a pergunta inicial sobre o que é ser um voluntário? Da seguinte forma: ser voluntário é se doar em favor do próximo, amando sem esperar nada em troca, mas recebendo experiências que nos tornam mais humanos e dão um sentido mais belo para vida.

 

Leia também:
+ Passo a passo para fazer trabalho voluntário
+ Os benefícios do trabalho voluntário

 

Por que o trabalho voluntário é importante?

 

O trabalho voluntário é importante porque ele edifica o caráter e te faz produzir mais, seja no trabalho, no convívio social e mesmo consigo próprio. Segundo matéria da revista Forbes, foram levantadas quatro maneiras pelas quais o voluntariado pode melhorar sua vida diária, seu senso de realização e sua produtividade no trabalho:

 

  1. O trabalho voluntário diminui a ansiedade. Quando a ansiedade é diminuída, abre espaço para que sua mente consiga focar nas coisas que realmente importam, como conexões sociais, resultando em maior senso de autoestima.

 

  1. Desenvolver habilidades profissionais de trabalho. Dependendo da área de atuação que o voluntariado pratica, suas ações podem servir de impulso para as relações de trabalho. Aumentando o número de contatos, conhecendo e desenvolvendo outras habilidades, surgem oportunidades.

 

  1. Aumentar a confiança e as oportunidades de liderança. O trabalho voluntário oferece a oportunidade de causar impacto tangível na vida de alguém, confirmando sua capacidade de fazer uma diferença real. Também, recomenda-se que, quando você conhecer um trabalho voluntário, convide seus colegas de trabalho, isso aumentará o trabalho em equipe. Assim ficará mais fácil resolver outras questões.

 

  1. Relações mais fortes com os colegas. Suas relações com colegas de trabalho podem ficar mais fortes, trabalhando juntos em uma OSC. Pode ser até que você descubra coisas que, com o vínculo apenas do trabalho, não eram possíveis. Há pesquisas que apontam que as relações com seus colegas de trabalho aumentaram depois de exercer o trabalho voluntário.

 

 

OSCs para atuar como voluntário

 

O Brasil conta com 57 milhões de voluntários ativos atualmente no país, e que tal ajudar a aumentar esse número?

 

A seguir, separamos para você 26 tipos de trabalho voluntário que podem contribuir para seu crescimento pessoal, profissional e psicológico:

 

  1. Agricultura
  2. Arte e Cultura
  3. Assistência Social
  4. Comércio
  5. Comunicação
  6. Crianças e Adolescentes
  7. Discriminação Racial
  8. Discriminação Sexual
  9. DST/AIDS
  10.  Economia Solidária
  11.  Educação
  12.  Esporte
  13.  Justiça e Promoção dos Direitos
  14.  Meio ambiente
  15.  Fortalecimento de ONGs e Movimentos
  16.  Orçamento Público
  17.  Organização e Participação Popular
  18.  Questões Agrárias
  19.  Questões Indígenas
  20.  Questões Urbanas
  21.  Relações de Consumo
  22.  Relações de Gênero
  23. Saúde
  24. Segurança Alimentar
  25. Segurança Pública
  26. Trabalho e Renda

 

Depois de conhecer um pouco mais sobre as OSCs e o voluntariado, você está pronto para fazer a diferença na vida de milhões de pessoas também.

 

Que tal ficar ainda mais informado de como as OSCs podem te fazer crescer e, consequentemente, ajudar outras pessoas?

 

Não deixe de assinar a nossa newsletter e receber informações atualizadas como esta.

 

Juntos, podemos transformar a vida de muitas pessoas.

Translate »
Iniciar conversa
Podemos te ajudar?
Olá!! Como podemos te ajudar?