Fale com o Instituto: (11) 9.8542-6677 (11) 2532-7747
Métodos e processos têm nos conduzido aos propósitos

Métodos e Processos têm nos conduzido aos Propósitos?

Métodos, estruturas e formas são importantes, são necessários, mas não são imprescindíveis na definição das competências e habilidades. Fica a eficiência dos resultados alcançados na aplicação dos métodos, contudo, nem sempre isso tem contribuído para o propósito.

 

Métodos e processos ajudam pessoas e empresas a se organizarem, se adaptarem e responderem rapidamente a qualquer dificuldade. E hoje, frente aos cenários com os quais temos nos deparado, como líderes, precisamos reforçar a cultura de solução de problemas de forma mais transparente, leve e objetiva nas organizações.

 

É preciso entender que a “incerteza” ou as novidades e inovações têm um lado bom. Se algo é incerto, é porque há variações, desvios. E a busca pela solução desses problemas, se realizada da forma correta, pode nos trazer uma série de benefícios.

 

Os processos corretos de solução de desvios nos fazem avaliar a nossa realidade. Isso pode gerar muitos aprendizados e descobertas sobre os clientes, o mercado e o ambiente de negócios. Com isso, fortalece-se o vínculo entre as pessoas, gera-se inovação e, certamente, torna-se a empresa melhor ou nos tornamos pessoas e profissionais melhores.

 

Vemos pessoas ansiosas em tudo, mas é fundamental olharmos para os processos e métodos da nossa vida, do nosso trabalho e refletir se eles estão promovendo resultados eficientes, porém, pouco eficazes na construção do propósito final e das relações entre os indivíduos.

 

Não adianta eu ter boas metodologias se elas não estão compatíveis, harmonizadas com os processos como um todo. Muitos estão sofrendo porque não entenderam os processos e acreditam que, se forem excelentes nas metodologias, vão garantir bons resultados. Mas não.

 

Se as metodologias não estão em conformidade e adequação com as etapas do processo, este não surtirá efeitos. Como líderes, precisamos estar atentos, sim, às metodologias que cooperam em sua plenitude para o alcance do propósito maior, tanto da empresa, quanto da formação das pessoas que fazem parte dela. Sem a compreensão da integridade dos processos, eles podem colapsar.

 

Há pessoas que se irritam se o ambiente não lhes oferece condições de fazer apenas o seu feito bem-feito, aplicando as suas metodologias ‘consolidadas’, não se preocupando com as relações. Porque elas, em verdade, têm compromisso com o reconhecimento das suas habilidades, então elas se sentem ofendidas, aborrecidas, desrespeitadas se o ambiente não oferece para elas as condições desejadas.

 

Porém, ainda que seja esse cenário e as condições não te favoreçam, o propósito é que você inspire as pessoas a viverem processos completos que as tornarão pessoas completas. Não é para fazer apenas o feito bem-feito. Precisamos, a partir das relações e talentos, formar pessoas completas.

 

Não podemos mudar as pessoas, mas podemos ser inspiração para a transformação delas, porque, quando queremos mudar as pessoas, o interesse é nosso e o sacrifício delas, mas quando inspiramos pessoas, o interesse em mudar é delas e o sacrifício, dedicação, apoio, é nosso.

 

Bons empreendimentos não conseguem compensar relações ruins. Boas relações conseguem superar as limitações e deficiências de estratégias ruins, porque promovem um ambiente de cooperação e compreensão, onde uns trabalham em favor dos outros. Aqui se estabelecem processos positivos muito potenciais.

 

Para finalizar, quero deixar uma reflexão: os métodos e processos da sua vida, ou dos seus negócios, estão bem alinhados, cooperando conjuntamente para o propósito coletivo? Há realmente um entendimento claro e detalhado dos processos? Avalie!

Autor: Clever Murilo Pires,
diretor-executivo do Instituto Livres.

Leia também:
Voluntariado corporativo, um desafio, uma oportunidade

Translate »
Iniciar conversa
Podemos te ajudar?
Olá!! Como podemos te ajudar?