Dia do Sertanejo, dia de celebrar a força e o amor

O Dia do Sertanejo começou a ser celebrado na década de 1960 por iniciativa de uma rádio de tradição sertaneja que, a fim de exaltar o estilo de vida e a cultura sertaneja por meio da arte musical, criou um show em 03 de maio de 1964. Todos que se identificassem com a cultura podiam se reunir naquele momento. Desde então, a data é reservada para se fazer lembrança da força, da coragem e da alegria do povo sertanejo.

 

O sertão brasileiro, geograficamente, corresponde à parte da área norte de Minas Gerais e às zonas áridas do interior da região nordeste. Mas falamos do sertão nordestino pois lá se encontram a maioria de nossos projetos.

 

Infelizmente, por muito tempo, a figura sertaneja foi transmitida como sinônimo de pobreza, fome e seca. Por diversos problemas relacionados à marginalização e abandono das regiões afastadas dos grandes centros de circulação de informação e às características geográficas, de fato, a fome, a seca e muitos outros problemas são reais na região. Isso não negamos, até porque atuamos para combatê-los. Mas nenhum desses problemas define quem o povo sertanejo é ou deixa de ser.

 

A história do povo sertanejo é uma história de luta, sobrevivência, coragem, resiliência, amor e acolhimento. Não houve uma edição do Impacto Sertão Livre sequer que nossa equipe de voluntários não tenha sido recebida com sorrisos, abraços, palavras de carinho e convites para tomar um cafezinho da tarde. Mesmo que as pessoas nunca  nos tivessem visto antes, não demoravam para garantir que estivéssemos à vontade em seus lares.

 

 

Durante as visitas que os agentes sociais e voluntários realizam para entrega de cestas básicas, materiais didáticos, água e tudo que conseguem arrecadar para distribuição entre as comunidade sertanejas e quilombolas, os agentes de missão social realizam as ações sem esperar nada em troca, pois nossa ação é em favor do bem do próximo e sabemos da realidade difícil de algumas famílias. Se as entregas são feitas em período de colheita, fora do tempo de B R O BRÓ , as famílias sertanejas alcançadas com nossas ações fazem questão de sempre retribuir o que recebem com uma abóbora ou algum outro plantio que têm em seus quintais. Ai de nossos agentes de missão caso decidam não aceitar os presentes (faz parte da expressão de gratidão deles!).

 

Nesse Dia do Sertanejo, agradecemos ao povo do sertão nordestino que nos acolhe, aceita e dá motivo para nosso trabalho.

 

Muito obrigado!

Translate »
Iniciar conversa
Podemos te ajudar?
Olá!! Como podemos te ajudar?