a fome e a pobreza

Como combater a fome e a pobreza

Fome e pobreza. A correlação sombria que assola milhões de pessoas ao redor do mundo ainda é um problema persistente. Onde há pobreza, na maioria das vezes, há fome.

 

E, nas sombras da fome e da pobreza, se escondem outros problemas que escurecem ainda mais o local onde essas sombras se espalham: violência contra os indefesos, roubos, tráfico de drogas, abusos sexuais e tantas outras mazelas sociais.

 

Mas, afinal, o que eu e você podemos fazer para combatê-los de forma efetiva?

 

Antes de responder a essa pergunta, precisamos nos debruçar brevemente sobre os aspectos desses problemas.

 

Sobre a fome

Podemos dizer que o problema da fome tem dois aspectos: o explícito e o inexplícito.

 

O explícito são os problemas físicos que a fome pode gerar: desnutrição, fraqueza, confusão mental, entre outros fatores de degradação física.

 

O inexplícito são os problemas emocionais e morais que ocorrem na alma do indivíduo. Estas causas, por não serem tão evidentes, são pouco citadas no combate à fome. Mas, por mais ocultas que estejam, são tão dolorosas quanto os problemas físicos.

 

O ser humano que passa fome é alguém que passa por grande humilhação. É alguém que se sente incapaz de ter o básico para sua própria sobrevivência e de seus familiares.

 

No Brasil, a fome atingiu 19,1 milhões de pessoas em 2020, parte de um contingente de 116,8 milhões de brasileiros que conviviam com algum grau de insegurança alimentar — número que corresponde a 55,2% dos domicílios, segundo o Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, realizado pela Rede Penssan.

 

A fome é o retrato vivo e frio da incapacidade, do infortúnio, da falta de amor e compaixão.

 

Sobre a pobreza

A pobreza é a principal causa da fome. Onde não há recursos, não há alimentos.

 

O Brasil apresenta um número relevante de pessoas em situação de pobreza.

 

De acordo com a FGV Social, quase 28 milhões de pessoas vivem abaixo da linha da pobreza no Brasil.

 

A pobreza também evidencia outros problemas sociais como o desemprego e a falta de políticas públicas para educação e saúde.

 

Como combater a fome e a pobreza

Com os problemas melhor definidos, podemos entender suas grandezas e os impactos que causam na sociedade.

 

Logo, vamos voltar à pergunta inicial: o que podemos fazer para combater a fome e a pobreza de forma efetiva?

 

Seria muita irresponsabilidade escrever aqui uma solução pronta. Eu poderia escrever: temos que construir mais escolas, distribuir mais cestas básicas e definir políticas públicas melhores. Tudo isso é verdade. Mas tudo isso também é genérico demais, amplo, complexo e, muitas vezes, essas palavras servem apenas para tirar a responsabilidade do nosso colo.

 

Antes de tudo, o primeiro passo no combate à fome e pobreza é a mudança de mentalidade.

 

Você precisa entender que pode fazer a diferença em seu bairro e comunidade com pequenos atos como distribuir alimentos, divulgar vagas de emprego e contribuir voluntariamente em uma Ong, igreja ou outro espaço social com suas habilidades, conhecimentos e talentos.

 

Outro passo é utilizar seus recursos financeiros para fazer a diferença.

 

Claro que sair distribuindo dinheiro por aí não é a melhor opção.  E também não estamos falando de doar mais do que você pode. Contudo, você pode escolher uma instituição com um trabalho sério no social e contribuir para o desenvolvimento do seu trabalho.

 

Caso você esteja procurando uma para ajudar, queremos apresentar o Instituto Livres.

 

Nossa missão, visão e valores contribuem para o nosso propósito: amar e servir o próximo.

 

A nossa missão é trabalhar para a extinção dos males sociais em comunidades de baixo índice de desenvolvimento humano no Brasil por meio de ações que inspiram e mobilizam pessoas.

 

A nossa visão é ser referência em projetos que cooperam para extinção dos males sociais, transformando vidas por meio de nossos valores.

 

Mas como fazemos isso?

 

Fazemos isso através dos nossos programas.

 

Quero destacar aqui a Missão Social.

 

Através dela já beneficiamos 31.925 pessoas no sertão do Piauí.

 

Para combater a fome, já distribuímos 9.741 cestas básicas chegando a 122 toneladas de alimentos distribuídos.

 

Além disso, realizamos:

  • Visitas locais para cadastro das famílias e comunidades via preenchimento de formulário de atendimento personalizado;
  • Diagnóstico social, econômico, emocional dos povoados;
  • Acompanhamento das famílias (visitas às casas, aos acamados em hospitais, encontros de orientação);
  • Realização de palestras socioeducativas, oficinas criativas e workshops;
  • Desenvolvimento de atividades de formação de valores positivos, de mudança de comportamento, e de oportunidade, seja ela social e/ou profissional;
  • Implementação de metodologias e tecnologias sociais junto às crianças e adolescentes;
  • Ações assistenciais como entrega de cestas básicas, água potável, itens de higiene, roupas e medicamentos;
  • Articulação de parcerias locais e fortalecimento das lideranças dos povoados e quilombos;
  • Revitalização e/ou construção dos espaços de socialização, entre outros.

 

Podemos e queremos fazer muito mais.

 

E para isso, precisamos da sua ajuda.

 

Nos ajude a combater a fome e a pobreza!

Translate »
Iniciar conversa
Podemos te ajudar?
Olá!! Como podemos te ajudar?