A propósito: você sabe qual estrada seguir?

A propósito: você sabe qual estrada seguir?

“Se uma pessoa não sabe a que porto se dirige, nenhum vento lhe será favorável.” Sêneca

Ao final do dia, após dar aquele suspiro que proporciona a sensação de tarefas cumpridas, você está em sua janela, olhando para o horizonte de uma longa estrada e refletindo sobre o propósito dos seus últimos meses: parece que tudo passou tão rápido. Foram reuniões atrás de reuniões, relatórios preenchidos, noites mal dormidas, cafés matinais … tudo embalado numa velocidade desconhecida.

Nesse exato momento, você se lembra de uma conversa que teve com um velho amigo. No dia, não fez muito sentido. Mas agora, olhando pela janela, aparentemente, não é mais um dia comum. Vocês falaram sobre a vida e onde querem chegar.

Então, após um longo suspiro, você sorri satisfeito ao saber que está fazendo as escolhas corretas ou se sente perdido e se pergunta: o que ainda estou fazendo aqui?

É difícil responder né?! Seja qual a resposta pensada na situação acima, ela pode acontecer com qualquer pessoa, em qualquer idade, pois toca em uma questão fundamental da vida: onde queremos chegar. Que tem muito a ver com o propósito! E é disso que vamos conversar.

O propósito de vida

Eu tenho certeza que você já ouviu falar muito sobre o propósito de vida. Ao meu ver, o propósito começa nas estradas que escolhemos percorrer. E também é sobre a forma que estamos percorrendo nelas. No final da estrada, você deixará suas marcas e carregará as histórias. Então, elas serão o reflexo do seu propósito. Sergio Chaia define o propósito como “a forma pela qual você quer ser lembrado”. O propósito é o jeito que constrói a própria biografia, deixar um legado e cada um terá o seu lugar de importância.

“Por vezes, sentimos que aquilo que fazemos não é, senão, uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota”- Madre Tereza de Calcutá.

E vamos falar, sempre vem aquela sensação de, qual é o meu propósito? É, e essa dúvida só pode ser respondida se primeiro conhecermos nossos próprios talentos. O que eu faço muito bem? Com que dons eu nasci? Não importa quais são estes dons: ensinar, ouvir, cozinhar, acolher pessoas, orientar carreiras, dar palestra, costurar e uma infinidade de possibilidades. O importante é descobrir, aprimorá-los e colocar estes dons a serviço das pessoas que precisam.

Mas você pode se perguntar, como faço para definir o meu propósito?

Não existe uma fórmula mágica. Afinal, estamos falando do seu propósito e é uma questão muito íntima! Cada um tem seu próprio jeito de descoberta: pode ser através de atividade que você faz como ninguém, às vezes o propósito surge por inspiração de alguém que você admira ou algo que tem te encantado há pouco tempo.

 O importante é buscar a sua essência para se conhecer melhor. Vamos falar de algumas dicas que podem te ajudar?

Construa a sua Roda da Vida!

Isso pode ajudar a fazer um balanço sobre quais prioridades você tem investido mais tempo e quais realmente fazem sentido para você. Muitos profissionais indicam essa ferramenta para ajudar na auto descoberta e ajudar a definir um plano de ações eficiente.

Você pode criar esse mapa ou baixar um modelo na internet. Analise as esferas da sua vida, preencha o mapa e veja o impacto que cada uma tem no avanço de seus objetivos de vida.

Reflita: qual o trabalho ideal para mim?

Você já tirou um tempo para refletir sobre: Que tipo de atividade de trabalho te energiza? Que contribuição você faz para os outros como ninguém? Que pontos fortes você gosta de exercitar?

Após essas reflexões, vá tomar um café com um amigo e discuta sobre suas percepções. Aproveite e conversem sobre quais experiências você gostaria de adicionar na sua rotina. Não se feche somente no seu papel atual, mas pense em coisas novas, experiências ou projetos (ou até atividades voluntárias) que são empolgantes, pelos quais você pode contribuir com conjuntos de talentos que gosta de exercitar. Quando você se voluntaria para algo que lhe dá a sensação de estar fazendo a diferença, essa energia positiva transborda sua forma de ver a vida.

Aproveite, liste algumas pessoas importantes na sua vida e pergunte qual o principal valor que você transmite a elas. Isso o ajuda a entender qual seu melhor jeito de servir os outros. Sabendo as atividades que você mais se sente empolgado, encontre o equilíbrio entre como você serve os outros e o que você acha mais energizante. Isso é importante, pois o seu propósito também é a forma como você serve o mundo e se sente verdadeiramente inspirado.

Voluntariado: Um propósito e tanto

O seu propósito pode impactar outras pessoas e tem um poder enorme de transformação. O Brasil possui mais de 820 mil organizações da sociedade civil (OSCs), de acordo com o Ipea. E são os projetos sociais que ajudam na sobrevivência ou na melhoria da qualidade de vida de milhões de brasileiros. São projetos sociais interessados em investir no ser humano por completo, com todas as suas necessidades, como moradia, inclusão social, empregabilidade, sustento para a família, tudo que compreende o homem e o seu interior.

O voluntariado proporciona para você o aperfeiçoamento dos seus talentos e, ao mesmo tempo, você pode estar conectado com o seu propósito de vida. Quem fez voluntariado uma vez, sabe do que estou falando. 

Cada vez mais pessoas vão em busca de seus propósitos e transformando assim também a vida de outras pessoas e, consequentemente, da nossa sociedade.

Desejo uma boa busca! Afinal, todos merecemos marcar a primeira opção naquela hipótese lá de cima 😉

Texto escrito por Sabrina Guimarães, voluntária do Livres.

 

Confira esses outros temas:

Trabalho voluntário ajuda na carreira profissional

Os benefícios do trabalho voluntário

Translate »
Iniciar conversa
Podemos te ajudar?
Olá!! Como podemos te ajudar?