Uma conquista do povo brasileiro para brasileiro

O SUS é uma conquista do povo brasileiro e precisa ser defendido constantemente!

Já há algum tempo, debates sobre possíveis parcerias com empresas privadas e privatização parcial de serviços do Sistema Único de Saúde vêm ganhando espaço e se tornado motivo de discussões entre políticos, organizações sociais, empresas e cidadãos. Em outubro desse ano, houve uma tentativa do então presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (sem partido), de solicitar estudos para análise da possibilidade de concessão das UBSs (Unidades Básicas de Saúde) para iniciativa privada. Mas, diante de contra argumentos válidos e repercussão negativa, o presidente cancelou decreto.

Basicamente, os envolvidos nessas discussões assumem dois lados. Ou são contra ou a favor da privatização, dependendo dos interesses envolvidos. Aos que defendem a questão econômica, é aceitável as concessões pois teoricamente os serviços poderão funcionar melhor e de maneira mais eficiente com investimentos do setor privado. Já aqueles que se posicionam contra essas políticas, dizem que a privatização irá dificultar ainda mais o acesso da população pobre aos serviços essenciais de saúde, uma vez que as empresas privadas envolvidas na nova forma de administração dos serviços visam lucro acima de qualquer outro fator.

Como uma Organização da Sociedade Civil que luta e zela pela melhoria na condição de vida de populações marginalizadas e privadas de direitos humanitários básicos, como acesso à água por meio do projeto Mais Água, iremos apresentar alguns do motivos que fazem com que todo cidadão devesse defender essa conquista do povo brasileiro que é o SUS e suas vertentes.

Todo cidadão do Brasil, sem qualquer distinção, pode fazer uso do SUS pois contribui para sua manutenção por meio dos impostos que pagam. Talvez você não saiba, mas até mesmo se algum estrangeiro precisar fazer uso dos serviços enquanto estiver por aqui em nosso país também, pode usar o SUS gratuitamente.

Outro detalhe que talvez você não saiba: até mesmo aqueles que pagam por planos de saúde particulares fazem uso dos serviços prestados pelo sistema, pois os serviços não se limitam apenas ao atendimento hospitalar ou em clínicas. Outros ‘braços’ de atuação do SUS, como a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), realiza serviços de fiscalização, regulamentação, qualificação e habilitação dos planos de saúde brasileiros.

O Ministério da Saúde nos mostra outras áreas de atuação do Sistema Único de Saúde que talvez você não conheça:

-Controle de qualidade da água potável que chega à sua casa;

-Fiscalização de alimentos pela Vigilância Sanitária nos supermercados, lanchonetes e restaurantes que você utiliza diariamente;

-Supervisiona a assiduidade dos aeroportos e rodoviárias;

-Fiscaliza também as regras de vendas de medicamentos genéricos ou nas campanhas de vacinação, de doação de sangue ou leite materno que acontecem durante todo o ano;

-Ainda garante muitos outros procedimentos médicos de média e alta complexidade, por exemplo, a doação de sangue, doação de leite humano, quimioterapia e transplante de órgãos, entre outros.

Tirando esses casos acima, servem para mostrar que toda a população brasileira usufrui dos serviços gratuitos do SUS, ainda existem cerca de 70% da população que faz uso do SUS para acompanhamento e cuidado direto com sua saúde por meio de atendimentos médicos, sendo que, desses, 80% não possuem acesso à serviços de plano de saúde pois não podem pagar por eles.

O SUS é o único sistema de saúde do mundo que atende cerca de 190 milhões de pessoas e ao inserir no ‘mercado da saúde’ significa deixar 70% da população do brasil desamparada.

Vale ainda ressaltar que o desempenho das Unidades Básicas de Saúde (UBS), popularmente conhecidas com ‘Posto de Saúde’ e Unidades de Pronto Atendimento (UPA) no atendimento, diagnóstico e tratamento das pessoas infectadas pela COVID-19 foi essencial para frear a transmissão do vírus, consequentemente, evitando a sobrecarga de leitos de hospitais. Evitando mais mortes pela doença.

TUDO ISSO FEITO DE FORMA GRATUITA!

Mas nem sempre foi assim, nem sempre o Brasil teve acesso à saúde gratuita. A saúde como serviço público e universal se deu depois de muita batalha e reivindicações populares, inclusive se você tiver interesse em conhecer essa história, CLIQUE AQUI!

Por esse motivo, frisamos a ideia de que essa conquista do povo brasileiro precisa ser defendida.

Não podemos deixar que um discurso falacioso que diz que o SUS não é um sistema viável, quando na verdade, são os interesses políticos que ferem o bom funcionamento, tome força e tire o direito de saúde de qualidade e gratuita para todos.  

No Instituto Livres, conhecemos as dificuldades vividas no sertão do Piauí com a falta de água potável para consumo, como as doenças que a água insalubre traz ao sertanejo. Imagine se eles não tiverem acesso à saúde gratuita, por exemplo, o que irá acontecer com eles?

Lute ao nosso lado e conscientize as pessoas que você conhece sobre essa causa. Compartilhar informações é uma das melhores formas de educar.

Translate »
Iniciar conversa
Podemos te ajudar?
Olá!! Como podemos te ajudar?