Fale com o Instituto: (11) 9.8542-6677 (11) 2532-7747

Dia Mundial da Infância

O Dia Mundial da Infância é uma data marcada pela celebração de tudo que há de mais especial nessa fase tão importante do desenvolvimento humano.

 

A infância é o momento em que a criança aprende e começa a cultivar valores que podem guiar seu caráter por toda a vida. Quando a criança vive acontecimentos que marcam para sempre sua memória pelos melhores motivos. Como aquele dia de brincadeira ou aquele momento de carinho dos avós.

 

A criança vai conhecer amiguinhos que dividirão descobertas, risadas ou até lágrimas. Esses amiguinhos podem vir a se tornar melhores amigos para a vida inteira. Tudo isso é muito belo.

 

Infelizmente essa não é infância de toda criança. Pois algumas crescem cercadas de perigos visíveis e invisíveis.

 

Uma boa infância nada tem a ver com a classe social em que alguém cresce. Muito pelo contrário. A felicidade e o amor necessários para uma boa infância não dependem de dinheiro para acontecer.

 

Mas queremos chamar atenção para a maior chance de exposição à situações nocivas ao desenvolvimento saudável que as crianças que crescem com problemas como a fome, a falta de recursos, necessidade de início da vida profissional precocemente, exposição a ambientes agressivos, falta de ensino, de serviços de saúde estão mais propensos.

 

Em 2019, estimava-se que 69,3 milhões de crianças e adolescentes entre zero e 19 anos de idade residiam no Brasil.

 

Dentre elas, 9,3 milhões de crianças de 0 a 14 anos viviam com renda domiciliar mensal per capita de até ¼ de salário-mínimo por mês, equivalente a R$250,00 com base no salário-mínimo da época do estudo.

 

E ainda, 10,2 milhões crianças de zero a 14 anos vivem com renda domiciliar mensal per capita entre ¼ e ½ salário-mínimo.

 

Num país como Brasil, em que o salário-mínimo necessário para uma vida digna deveria ser em torno de R$ 4.214,62, viver com aproximadamente 6% dessa quantidade torna a infância um período, no mínimo, difícil.

 

As regiões com maior incidência de crianças vivendo no quadro da realidade apontada acima, são as regiões Norte e Nordeste, com 64,2% e 67,8%, respectivamente. Condição que afeta desde capacidades mentais, cognitivas, a capacidades físicas e emocionais das crianças.

 

Não queremos ser pessimistas, mas a realidade da infância em nosso país é muito complicada. As crianças que conseguem nascer e crescer podem ser tidas como sortudas. Há crianças que nem chegam à chance de crescer e viver a infância por causa da falta de cuidado com as mães ainda durante os exames pré-natais e depois do nascimento dos filhos, vindo a falecimento antes dos 5 anos de idade.

 

O IBGE indica que a maior causa de morte de recém-nascidos e crianças até 5 anos de idade é a falta de exames pré-natal durante a gravidez. Cerca de 55,5% dessas mortes são relacionadas à falta de atenção à mulher na gestação, parto ou com o filho recém-nascido. Tanto por parte da saúde pública, quanto por parte da própria família. Mulheres que tiveram esses tipos de cuidados aumentam em até 81% as chances de o bebê não morrer.

 

Se você chegou até aqui e está se sentindo sem esperanças pela crianças em nosso país, queremos te mostrar algumas ações que mudam essa realidade e enchem nosso coração de esperança.

Conheça as frentes de atuação do Livre Ser no Sertão e do Acolhimento Institucional.

 

Por meio do projeto Livre Ser, buscamos promover uma sociedade mais pacífica, justa, igualitária e própria para o desenvolvimento da criança em nosso país por meio da garantia de direitos na infância e da promoção da cultura de paz.

 

Nos ajude a tornar o Dia Mundial da Infância uma data marcada por mudanças profundas em nossa sociedade, uma data memorável pelos melhores motivos.

 

Seja um doador do projeto Livre Ser

Translate »
Iniciar conversa
Podemos te ajudar?
Olá!! Como podemos te ajudar?