Email: office@yourdomain.com
Phone:: +44 20 7240 9319
Fale com o Instituto: 0800-883-6263

Construir uma vida frutífera que ecoa na Eternidade

Despedidas nunca foram fáceis pra mim… E a despedida do Sertão Nordestino de São Raimundo Nonato, foi a despedida mais difícil que vivi.

O fato de ter mergulhando de cabeça em um lugar de Amor e depois ter que ir embora, foi como abandonar alguém que se ama muito. E isso não é nenhum pouco fácil! E não foi pra mim, mas tive que vir embora…

Cheguei a ouvir por aí que o Sertão é um lugar “seco”. Mas eu tenho que discordar, porque eu nunca vi um lugar que brotasse tanto Amor. Afirmar que entre os galhos ressecados é possível nascer um rio de água viva, não é nenhuma inverdade. Porque eu vi acontecer!

Todo dia eu arremessava sementes das boas novas por um caminho repleto de folhas ressequidas, espinhos e galhos secos na Caatinga Nordestina. E tudo que meus olhos mostravam só me levava a crer que era um solo estéril. Porém, o que testemunhei foi um solo com uma tremenda fertilidade. E talvez esse seja o motivo de faltar trabalhadores em uma Seara tão grande… a ilusão de nossos olhos.

Infelizmente, muitos se deixam enganar pelas circunstâncias que os olhos nos mostram, a ponto de não quererem IR. No entanto, talvez seja por um caminho cheio de espinhos, galhos secos e folhas ressequidas que você poderá ser guiado e assim, construir uma vida piedosa e frutífera que ecoa na Eternidade.

Comigo foi assim! No trilhar do meu Chamado, descobri que Deus me enviou para Amar. E fui eu quem foi muito amada. E isso fez com que o Sertão morasse pra sempre em meu coração. “

Melissa Campos, 21 anos, Rio Verde, Goiás.

Translate »